21 de fev de 2015

Como a invenção dos relógios nos mudou


Em 1983, um historiador de economia de Harvard, David Landes, escreveu um livro influente chamado "Revolution in Time: Clocks and Making of the modern world.". No livro, ele argumento que relógios (mais do que navios a vapor e teares) impulsionou o desenvolvimento econômico do Ocidente, levando-nos à Revolução Industrial e, eventualmente, em um forma avançada de capitalismo. Relógios nos permitiram medir o tempo preciso e uniformemente. E, uma vez que dominamos essa habilidade, começamos a olhar para a nossa forma de viver e trabalhar de outro modo. Landes escreveu:

"O relógio mecânico foi auto-contido, e uma vez que o burocrata aprendeu a dirigi-lo por meio de uma de uma mola helicoidal em vez de um peso em queda, que pode ser compactado de modo a ser portátil, todos sucubriam diante da ubiquidade do tempo, do horário. Foi a possibilidade do uso privado que lançou as bases para a 'disiciplina do tempo', ao invés de obediência ao tempo; mas isso não é pontualidade. Pontualidade é algo interior, já o relógio mecânico impôs disciplina a todos. Deste modo, a civilização como um todo passou a ser mais atenciosa com a passagem do tempo, produtividade e desempenho."




Tudo isso faz parte da lógica de que, inevitavelmente, nos leva a Benjamim Franklin, famoso por oferecer o seguinte conselho a um jovem comerciante: "Lembre-se, tempo é dinheiro".

Podemos encontrar argumentos semelhantes no cerne deste vídeo recém-lançado chamado "uma nova história do tempo: como a tecnologia nos muda de formas inesperadas". O vídeo nos traz de volta à 1650 - o período no qual Christian Huygens inventou o relógio de pêndulo, considerado o melhor dispositivo  de cronometragem por três séculos depois de sua criação. Ele não estava só, mas Huygens contribuiu muito para que os homens dominassem o tempo, e, certamente, também escravos dele.






Tradução e adaptação: André Donadia


9 de fev de 2015

Programa para estudar - Anki

Se eu soubesse desse software antes de começar minha faculdade, minha vida teria sido um pouco mais fácil...

Anki.


O Anki funciona como um fichário eletrônico. Para pesquisadores e estudiosos em geral ele é uma ferramente poderosa e ajuda a manter informações organizadas e unificada. Um bom pesquisador precisa de acesso facilitado dos resultados que ele alcança em seus estudos. E é essa função que o Anki realiza com praticidade.

Neste video demonstrativo vemos um  estudante usando o software para estudar bioquímica:


















O sítio do desenvolvedor do programa é:  http://ankisrs.net/